Bombas inativas da 2ª Guerra

Perigo sobre solo Europeu

Em 28 de agosto de 2012 às 21h54 no distrito de Schwabing na cidade de Munich, Alemanha, especialistas detonaram uma bomba de 250 kg lançada pelos aliados durante a Segunda Guerra Mundial. Havia também as bombas conhecidas com “arrasa quarteirões” de 10000 Kg despejadas pelos aviões aliados sobre as cidades alemãs durante a guerra.

Bomba da Segunda Guerra na Alemanha

Cerca de 20 mil habitantes da cidade de Colônia, Alemanha, foram deslocadas no dia 27 de maio de 2015. A razão de toda essa mobilização foi a descoberta de uma bomba americana de 1 tonelada da Segunda Guerra Mundial. Todos os moradores que residem num raio de um quilômetro de onde foi encontrada o artefato tiveram que abandonar suas casas bem como 1,3 mil moradores de um abrigo de idosos e de um centro de deficientes. A bomba foi encontrada a cinco metros de profundidade num gramado às margens do Reno durante os trabalhos para a instalação de um duto. Especialistas estimam que cerca de 100 mil bombas ainda permanecem sob a Alemanha e correm o risco de explodir.
Fonte:http://dw.de/p/1FWhf

Combinação perigosa – Crianças x Bomba da Segunda Guerra

Numa praia de West Beach, no Reino Unido, foi encontrado mais uma bomba da Segunda Guerra. Gareth Gravell estava acompanhado de seus filhos 4 e 6 anos, Ellis  e Erin. Inicialmente Gravell autorizou seus filhos a brincarem com o artefato imaginando se tratar de uma boia. Em pouco tempo todos ficaram surpresos pois o “brinquedinho” nada mais era do que uma bomba não deflagrada da Segunda Guerra Mundial. No dia 17 de agosto de 2015, após a área ter sido isolada, membros do esquadrão antibomba da Marinha Real foram convocados para detonar a mina.
Fonte: http://diariogaucho.clicrbs.com.br/

Bomba da Segunda Guerra na Grécia

Em 12 de fevereiro de 2017 foi descoberta mais uma bomba inativa da Segunda Guerra Mundial desta vez na região de Tessalônica, na Grécia. Foram evacuadas pelo menos  70 mil moradores para a realização da operação de neutralização do artefato. A bomba pesava cerca de 250kg. Seis especialistas do exército levaram cerca de 30 minutos para a desativação do detonador, de acordo com o prefeito local, Apostolos Tzitzikostas. A bomba seguiu para um centro militar para ser destruída e encontrava-se enterrada a 5,5 metros de profundidade num posto de gasolina. Não foi divulgado a origem do artefato se era de fabricação dos países aliados ou da Alemanha. A Grécia sofreu com a ocupação nazista entre 1941 e 1944.
Fonte: http://internacional.estadao.com.br/noticias/europa,bomba-inativa-da-2-guerra-mundial-provoca-retirada-de-ao-menos-70-mil-na-grecia,70001662746

Bomba da Segunda Guerra no Reino Unido

Londres. Uma área de 300 metros foi isolada e cerca de 80 moradores foram evacuados e encaminhados para hotéis. Calcula-se que a força aérea alemã despejou cinco mil toneladas de bombas sobre Londres em um único dia durante a ofensiva denominada de Blitz . Nem todas as bombas explodiram, e muitas continuam sendo descobertas até os dias atuais pondo em risco inúmeros moradores de cidades e importantes regiões da Europa.
Fonte: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/03/bomba-da-segunda-guerra-e-achada-em-area-residencial-de-londres.html

Mais uma bomba da Segunda Guerra Mundial foi encontrada desta vez em solo Inglês. A bomba estava a 200 metros do estádio olímpico de Wembley. A polícia retirou as pessoas que estavam nos arredores do estádio. O exército britânico confirmou que a bomba de 50 kg representava um “risco genuíno”. A bomba foi lançada pela força aérea alemã em meados de 1940, no início da Segunda Guerra. Mais de 300 escritórios, lojas e casas da região foram esvaziados. Foi montada uma cobertura de proteção para evitar possíveis danos de uma explosão acidental. A bomba foi removida por especialistas do exército para ser detonada, posteriormente, em um lugar seguro. Bombas deste tipo são encontradas com frequência em Londres, como também em outros países que se envolveram no conflito. Só neste ano de 2015 foram encontradas duas.
Fonte: globotv.globo.com

Comentários estão fechados