Guernica

A Triste história de Guernica –

No dia 26 de abril de 2017 a cidade espanhola de Guernica relembrou os 80 anos do bombardeio por aviões nazi-fascistas que testavam seus novos equipamentos durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939). As vítimas deste triste episódio foram homenageadas por centenas de pessoas. Luis Iriondo, de 94 anos, sobrevivente do bombardeio recorda: “Caiu sobre nós uma chuva de fogo, sangue e morte”. Em 1937 a pedido do governo espanhol,  o pintor espanhol Pablo Picasso pintou um painel a óleo medindo 350 por 776 cm. Essa obra recebeu o nome de Guernica e retrata o bombardeio alemão realizado sobre a cidade. Conta-se que no ano de 1940, com a cidade de Paris ocupada pelos nazistas, um oficial alemão, diante de uma fotografia reproduzindo o painel, perguntou a Picasso se havia sido ele quem tinha feito aquilo. O pintor, então, teria respondido: “Não, foram vocês!”.

Antecedentes Históricos

A Guerra Civil Espanhola (1936-1939) foi um conflito travado entre nacionalistas do general Franco (apoiado pelos nazi-fascistas) e os governistas republicanos do socialista Caballero (apoiado pela União Soviética). O general Franco ascendeu ao poder com a superioridade bélica alemã. Guernica foi bombardeada por dois motivos:  Franco desejava humilhar os bascos sob o pretexto de terem abrigado algumas tropas inimigas já vencidas. Já para os nazistas foi testar armas orquestrado por Wolfram Von Richthofen ,primo do lendário Barão Vermelho. “Hermann Goering, comandante da força aérea alemã – Luftwaffe, revelou durante o julgamento no Tribunal de Nuremberg em 1946 que Guernica foi um espetacular laboratório para ensaiar sistemas de bombardeios com projéteis explosivos e incendiários em uma cidade aberta.

Fontes: 
http://lounge.obviousmag.org/uma_proposta_irrecusavel/2015/03/a-triste-historia-de-guernica-a-obra-prima-de-pablo-picasso.html
Wikipedia

Comentários estão fechados