Operações Secretas da Segunda Guerra Mundial

Durante a Segunda Guerra Mundial muitas operações secretas foram planejadas com o objetivo de atacar o inimigo em seu ponto mais frágil. Conheça algumas dessas Operações desencadeadas pelas Forças Aliadas e as Forças do Eixo.

Operações Alemãs

ADLERTAG
Operação ofensiva da força aérea alemã planejada para 10 de agosto de 1940, como primeira ação da ofensiva da Luftwaffe contra as ilhas britânicas, para preparar o desembarque. Foi adiada por duas vezes devido ao mau tempo, a Operação-Adlertag foi lançada a 15 de agosto. Os aparelhos de radar já estavam acionadas na costa inglesa e a Luftwaffe conseguiu, naquele dia, abater 34 caças e bombardear cinco aeroportos e quatro estabelecimentos, mas perdeu 76 bombardeiros. Seguiu-se a ofensiva aérea conhecida como a Batalha da Inglaterra, que terminou com a vitória britânica e perdas gravíssimas para a força aérea alemã.

BARBA VERMELHA
Plano para a campanha contra a União Soviética, preparado com base na diretriz número 21, de Hitler, datada de 18 de dezembro de 1940. Em 22 de dezembro de 1941, três grupos alemães atravessaram a fronteira. O do Norte, comandada por Von Leeb; o do Centro, por Von Bock; e o do Sul, por Von Rundstedt. Constavam de 10 divisões, das quais 20 eram couraçadas e três, aéreas. Os soviéticos também possuíam três grupos : O Norte, liderados por Voroschilov; o Centro, por Timoschenko; e o Sul por Budienny. Nos primeiros vinte dias, os alemães avançaram 350 quilômetros em direção a Leningrado, 400 sobre Moscou e 200 rumo a Kiev, capturando centenas de milhares de homens. Hitler, porém, suspendeu o avanço no Centro visando conquistar a Ucrânia. Quando, em outubro, ordenou novamente a retomada da ofensiva, já era tarde. Suas tropas foram surpreendidas pelo rigoroso inverno e os reforços providenciados pelos soviéticos impediram totalmente o ataque alemão. Em dezembro do mesmo ano, uma furiosa contra-ofensiva obrigou-os a retroceder. A campanha, que Hitler previa concluir com a vitória total antes da chegada do inverno, teve o seu curso inteiramente invertido que só foi concluído em 1945 com a tomada de Berlim por parte do exército da União Soviética.

CIDADELA
Operação desencadeada pelo exército alemão durante a campanha na União Soviética visando a reconquista de Kursk. Iniciou em 5 de julho de 1943, pelas forças alemãs lideradas por Von Manstein e no Centro por Von Kluge contra as frentes soviéticas lideradas por Rokossowsky e Voronesh. Nessa ofensiva os alemães empregaram mais de 600 mil homens, 10 mil canhões, 2700 carros e 1800 aviões. Disso resultou a maior batalha de blindados de toda a guerra. Foi encerrada com a completa derrota alemã que foram obrigados a se retirarem após o dia 15 de julho de 1943.

GREIF
Foi uma Ofensiva alemã na região das Ardenas iniciada em 16 de dezembro de 1944 e liderada por Von Rundstedt . Seu contingente era de 250 mil homens, 2 mil canhões e 1000 carros. Seu oponente era o General norte-americano Hodges que tinha, sob seu comando apenas quatro divisões. Hodges, juntamente com seus combatentes, conseguiram resistir o avanço alemão empurrando-os em direção ao rio Mosa. Em 18 de janeiro as forças alemãs haviam regressado à linha de onde partiram. A última ofensiva alemã sobre a frente ocidental havia falhado.

LEHRGANG
Operação de retirada da Sicília das tropas alemãs, empenhadas na defesa da ilha. Em decorrência da mudança de governo ocorrida em Roma, a 26 de julho de 1943, Hitler ordenou que as tropas alemãs se retirassem para o continente, afastando-se progressivamente do confronto com as tropas anglo-americanas. Esta ordem não deveria chegar ao conhecimento dos comandos italianos. A manobra de retirada alemã foi liderada pelo General Hube e concluída no dia 16 de agosto de 1943. Essa retirada abreviou a duração da resistência na Sicília causando a perda de tropas e armamentos italianos.

LEÃO MARINHO
A operação Leão Marinho tinha por objetivo a invasão da Inglaterra e seu planejamento iniciou-se em julho de 1940. Após uma ofensiva aérea que deveria ter aniquilado as forças inglesas, tropas alemãs deveriam atravessar o Canal da Mancha e após desembarcar na costa inglesa. A Marinha e o Exército alemão estavam pessimistas em relação a esta operação. O fracasso da ofensiva aérea alemã durante a Batalha da Inglaterra possibilitou o adiamento do desembarque e a desistência do plano em 17 de setembro.

VERGELTUNGSWAFFEN
Campanha de represália alemã mediante o emprego de bombas V1 e V2 lançadas sobre a cidade de Londres. O início do ataque deu-se em 13 de junho de 1944, sendo lançadas 8564 bombas V1 , a partir de 96 bases de lançamento; 1006 explodiram logo após o lançamento; 2400 chegaram a atingir seus alvos causando a morte de 6184 pessoas e deixando um saldo de 17981 feridos e 75 mil casas danificadas. Os ataques cessaram em 6 de setembro porque as bases de lançamento foram conquistadas pelos aliados. O ataque com as V2 iniciou-se em 8 de setembro de 1944 e foram laçadas 1357 mísseis, dos quais 1170 com sucesso; 500 atingiram Londres, causando 2724 mortes e 6467 feridos graves. Contra Anvers foram lançadas 8696 bombas V1 e 1610 V2, das quais 3470 caíram num raio de 11 quilômetros do centro de Anvers, causando inúmeras perdas humanas. Sobre Liège foram lançadas 3141 bombas e 151 sobre Bruxelas.

WALKYRIE
Plano preparado detalhadamente contra o regime de Hitler no ano de 1944. Deveria ter sido posto em prática imediatamente após a morte de Hitler porém o atentado contra ele fracassou em 20 de julho do mesmo ano e não pôde ser implementado. 

TUFÃO
Denominação da batalha pela conquista de Moscou, movida no outono de 1941 sob o comando de Von Bock contra a Frente Ocidental soviética, liderada, inicialmente por Koniev e depois por Zukov. Na primeira fase os alemães cercaram os soviéticos em Wlasma e Briansk, capturando 500 mil soldados, 5 mil canhões e 1200 carro blindados. Na segunda fase, entre 15 de novembro e 5 de dezembro, conseguiram inicialmente avançar num ambiente terrível devido ao frio rigoroso. Em 5 de dezembro as tropas soviéticas realizaram um contra-ataque obrigando os alemães à retirada.

Operações Grã-Bretanha e EUA

TORCH
Operação de desembarque e ocupação, por parte dos Aliados, do Marrocos e da África do Norte francesa. Um corpo expedicionário americano, comandada pelo General Patton, desembarcou em 8 de novembro de 1942 no Marrocos em Safi, Casablanca e Port Lyautey. Mais duas corporações norte-americanas desembarcaram em Orano e Alger. No dia 8 de novembro tropas e unidades francesas opuseram-se aos desembarques, no entanto cessaram logo a resistência.

MARKET GARDEN
Foi uma Operação combinada de desembarque aéreo (Market) e de tropas terrestres(Garden) anglo-americanas para a tomada das pontes de Nimega, sobre o rio Waal, e de Arnhem, sobre o rio Reno. Montogomery organizou o desembarque aéreo de três divisões aerotransportadas: a 1ª britânica, em Arnhem, a 82ª americana, em Nimega, a 101ª americana, ao norte de Eindhoven. O XXX Corpo Britânico, partindo da linha alcançada sobre o canal Mosa-Shelda devia alcançar as divisões aerotransportadas, juntamente com outros dois corpos (VIII e XXII). Os alemães tinham naquela região duas divisões blindadas e a 1ª Divisão de Paraquedistas. Na Manhã de 17 de setembro de 1944, 1073 aviões de transporte e 491 planadores, protegidos por 1240 caças, lançaram os paraquedistas e soltaram os planadores. Seguiu-se uma luta acirrada. As tropas terrestres puderam juntar-se à 82ª e à 101ª Divisão Americana, mas a 1ª Divisão britânica ficou isolada. A 26 de setembro a operação se concluiu com uma grave derrota para os Aliados.

FORTITUDE
Plano par enganar os alemães sobre a região escolhida para o desembarque de Overlord. Com o emprego de aviões, de rádio, construção de instalações, foi atraída a atenção dos alemães para a região de Pas-de-Calais. N noite do desembarque (5-6 de junho de 1944) pequenos navios e aviões simularam a presença de grandes comboios na região da Mancha, em frente a Doulogne.

GALVANIC
Operação anfíbia para a conquista das ilhas Gilbert, no Pacífico. A 20 de novembro de 1943 as forças anfíbias norte-americanas desembarcam nos atóis de Makin e de Tarawa. Makin é conquistada após dois dias com poucas baixas. Em Tarawa a luta foi árdua durante quatro dias de intensos combates. Os americanos tiveram 991 mortos e  2311 feridos enquanto que os japoneses tiveram 3654 baixas de um total de 3800 homens.

HAMMER
Operação para o envio de tropas para a Noruega, após os desembarques alemães, para apossar-se do porto de Trondheim. Tropas inglesas desembarcaram em 16 de abril, em Namsos, e em 18 de abril, em Andalsnes. Em 19 de abril desembarcaram troas francesas. Os aliados foram derrotados e obrigados a embarcar de volta.

OVERLORD (Dia D)
Operação de desembarque das forças Aliadas sobre as praias da Normandia (França). Esta operação foi preparada desde 1942 e executada em 6 de junho de 1944. A primeira fase da operação anfíbia de desembarque aéreo e desembarque sobre as praias foi denominada Operação Neptune e terminou em 9 de junho. A Operação Fortitune foi desencadeada para enganar os alemães acerca do local exato onde seria o desembarque. Os alemães estavam convencidos que o ataque dos aliados seria em Pas-de-Calais. As fases seguintes consistiram nas operações para a ampliação da cabeça-de-ponte para a conquista da península do Colentin e de Cherbourg nas operações para romper a frente alemã e avançar através da França Setentrional.

DYNAMO
Foi a Operação para o reembarque das forças britânicas operantes na Bélgica, para evitar sua exterminação por parte de Divisões alemãs. Foi ordenada na noite de 26 de maio de 1940 e efetuada no porto e na praia de Dunquerque empregando 693 navios britânicos e 168 navios aliados, de todo tipo, de guerra, de pesca, mercantes, navios-hospital e iates particulares. Foram afundados 226 barcos britânicos e 17 aliados. A operação foi concluída em 4 de junho. Foram resgatados 98671 homens nas praias e 239555 no porto de Dunquerque (cerca de 225 mil britânicos e 115 mil franceses). Todo o material e armamento pesado foram perdidos.

VARSITY
Foi a maior operação aerotransportada da história que envolveu um contingente de 16.800 paraquedistas , mais de 700 aviões de transporte e centenas de caças dando cobertura à operação. Iniciou-se em 24 de Março de 1945 e seu objetivo era a conquista de algumas pontes sobre o Rio Reno no norte da Alemanha e próximo da fronteira com a Holanda, já que nessa época forças aliadas já cruzavam o Rio Reno mais ao sul. Com a tomada dessas pontes as forças aliadas poderiam atravessar o rio Reno também pelo norte e cercar as forças alemãs no interior do país.Nessa  operação participaram a 6ª Divisão britânica aerotransportada e a 17ª Divisão norte-americana aerotransportada. As forças aliadas, após as duras e sangrentas batalhas, tiveram cerca de 2.700 mortos ou feridos, mas apesar das duras perdas conseguiram capturar mais de 3.500 soldados alemães, além de garantir a segurança de algumas pontes sobre o Reno.Em 3 dias mais de 14 divisões aliadas cruzariam o Reno por aquela região, que se somariam às mais de 25 divisões que cruzavam o Reno mais ao sul.

Operações Soviéticas

URANO
Operação de contra-ofensiva soviética realizada entre 19 e 23 de Novembro de 1942 sob o comando do general Georgi Zhukov. Seu principal objetivo era o  cerco do 6.º Exército alemão sob o comando do general Friedrich Von Paulus, dos 3.º e 4.º Exércitos romenos, e parte do 4.º Exército Panzer alemão. A operação, inserida na Batalha de Stalingrado, visava destruir as forças alemãs que se encontravam em Stalingrado e em seu redor. Zhukov se aproveitou das ruínas da cidade como vantagem, transformando os edifícios destruídos e os escombros em fortificações defensivas e empregando um método de combate que os alemães classificaram de Rattenkrieg ou “Guerra de Ratos”. As tropas soviéticas, divididas em esquadrões de 8 ou 10 homens, lutaram de casa em casa e por cada centímetro de terreno. O planejamento da Operação Urano iniciou em setembro de 1942, e foi desenvolvido em simultâneo com outros planos para cercar e destruir o Grupo de Exércitos Central alemão e as forças alemãs no Cáucaso. Os alemães foram surpreendidos e derrotados com a perda de muitas  divisões de infantaria e blindados. Tentaram se organizar para libertar o 6.º Exército porém falharam.

Comentários estão fechados