Batalha de Iwo Jima

Batalha de Iwo JimaA Batalha de Iwo Jima (Operação Detachment), foi uma das batalhas mais ferozes ocorrida entre as forças norte-americanas e japonesas entre os meses de fevereiro e março de 1945 no Teatro de Operações do Pacífico durante a Segunda Guerra Mundial. O principal objetivo da invasão desta ilha era a captura dos  campos de pouso que estavam sob domínio japonês. A conquista  destes campos permitiria as forças norte-americanas estabelecerem uma base através da qual conduziria as operações de reconhecimento, reabastecimento e o lançamento de  escolta de caças e bombardeiros no avanço contra o Japão estendendo o controle em direção ao Pacífico Oeste.Havia aproximadamente cerca de 22000 soldados japoneses , sob o comando do Tenente-general Tadamichi Kuribayashi, dispostos a defender a ilha a qualquer custo. Visando a defesa de Iwo Jima, os japoneses criaram uma rede complexa de sistema de túneis e bunkers e não contavam com nenhum apoio aéreo e naval. Após a derrota em Saipan, cerca de 2700 homens do 145º Regimento de Infantaria, comandados pelo Coronel Masuo Ikeda e mais 1.233 membros do 204º Batalhão de Construção Naval, foram direcionados à defesa de Iwo Jima. O vice-almirante Toshinosuke Ichimaru, juntamente com uma equipe naval de 2216 homens, chegaram à ilha em 10 de agosto de 1944 para reforçar seu contingente além de equipes de artilharia e 5 batalhões anti-carro. Inúmeros navios japoneses de abastecimento tentaram chegar à Iwo Jima mas foram interceptados e afundados por aviões e submarinos norte-americanos. Mas apesar desses afundamentos, Kuribayashi recebeu materiais suficientes durante o verão e o mês de outubro de 1944. Antes de iniciarem os combates, os japoneses contavam com 361 peças de artilharia de 75 mm ou de calibre maior, 12 morteiros de 320 mm, 65 morteiros médios (150 mm) e ligeiros (81  mm),33 armas navais de 80 mm ou de maior calibre, e 94 armas antiaéreas de 75 mm ou maior, 200 armas antiaéreas de calibres 20 mm e 25 mm, e 69 armas anticarro de 37 mm e 47 mm. A artilharia contava também com uma variedade de projéteis do tipo 203 mm de 90 kg e alcance até 2–3 km, até um projétil gigante de 250 kg que tinha um alcance de mais de 7 km. Para fortalecer ainda mais a ilha de Iwo Jima foi incorporado o 26º Regimento de Carros de Combate. O regimento, composto de 600 homens e 28 blindados liderados pelo Tenente-Coronel Barão Takeichi Nishi embarcaram no cruzador Nisshu Maru rumo à Iwo Jima com o objetivo de fortalecer as defesas da ilha mas foram afundados pelo submarino norte-americano USS Cobia em 18 de Julho de 1944. O Plano inicial do Coronel Nishi era posicionar seus tanques em posições estratégias como uma “brigada móvel de fogo” mas o terreno constituído de cinzas vulcânicas impossibilitou esta operação. Os blindados acabaram sendo posicionados em posições estáticas ou enterrados de forma camuflada, ou tendo a sua torre desmontada e colocada no terreno rochoso impossibilitando serem vistos tanto de posições terrestres como do ar. Os japoneses contruíram seus bunkers com espessura de um metro e posições para metralhadoras com betão, que era uma mistura constituída de cinza preta vulcânica e cimento e suas câmaras abrigavam de 300 a 400 homens. O posto de comando do general Kuribayashi situava-se ao norte da ilha de Iwo Jima com instalações constituídas de várias cavernas interligadas numa rede de túneis com 20 metros de profundidade. Na Montanha 382, localizada mais ao sul foi estabelecido o uma estação de rádio e de meteorologia.
Kuribayashi planejou a defesa da ilha ordenando aos seus comandados as seguintes diretrizes:
– A artilharia japonesa, com o objetivo de não revelar suas posições, deveria manter-se em completo silêncio sem reagir aos intensos bombardeios navais norte-americanos que antecederam o desembarque dos fuzileiros;
– Os fuzileiros norte-americanos não deveriam encontrar nenhuma resistência ao desembarcarem nas praias. Somente após avançarem 500 metros passariam a sofrer fogo concentrado de armas automáticas posicionadas no campo aéreo de Motoyama a norte e de posições de artilharia localizadas nos terrenos altos ao norte das praias onde desembarcaram os invasores e no Monte Suribachi no sul.
– Somente após  infligirem o máximo possível de baixas e de danos na força terrestre, a artilharia passaria a ser recolocada em terreno alto perto do campo aéreo de Chidori.
Batalha de Iwo JimaA principal estratégia Japonesa era causar o máximo de baixas entre as forças invasoras ao ponto de desanimá-los e levá-los a desistência de seu objetivo. Kuribayashi implantou um sistema de defesa de fogo cruzado mantido por armas automáticas da infantaria bem como artilharia, morteiros e foguetes bem posicionados nas encostas do Monte Suribachi. Esperava-se que cada soldado japonês antes de morrer, levasse consigo 10 fuzileiros americanos. No dia 19 de Fevereiro, às 02:00 da manhã as forças navais deram inicio a um massivo bombardeio da ilha para a posterior invasão terrestre. Esses bombardeios duraram 2 dias visando causar o maior número de baixas entre seus defensores. Às 08:30, 30.000 fuzileiros navais da 3ª, 4ª e 5ª divisão, sobre a V Corporação Anfíbia, desembarcaram na ilha dando inicio as operações de tomada da ilha. Após o desembarque dos fuzileiros navais americanos e passado o período de silêncio guardados pelos japoneses, todos os soldados passaram a ser recebidos com fogo pesado de artilharia vindo da montanha Suribachi. Deste momento em diante as baixas americanas começaram a aumentar em meio as dificuldades dos combatentes se locomoverem e cavarem trincheiras num terreno onde predominada cinza vulcânica. Suribachi foi conquistada metro à metro com a utilização de atiradores, lança-chamas e granadas para limpeza dos bunkers. Somente no dia 23 de fevereiro, o cume do monte foi conquistado e a bandeira norte americana hasteada. A foto dessa conquista foi retirado pelo fotógrafo Joe Rosenthal da Associated Press. A cada dia desembarcava um efetivo cada vez maior de fuzileiros além de equipamentos e o avanço passou a concentrar-se ao norte da ilha com o objetivo de capturar as bases aéreas e o restante da ilha que estava nas mãos do Japão. Os combatentes japoneses lutaram com muita bravura até a morte. Dos 22000 que defendiam Iwo Jima, 21800 morreram e apenas 200 homens sobreviveram tornaram-se prisioneiros. Do lado americano, dos 70000 homens que envolveram-se no conflito, 7000 morreram e 19000 ficaram feridos. Em 26 de março de 1945 a ilha de Iwo Jima foi declarada segura.

Saiba mais…  [ A Batalha de Iwo Jima em vídeo ]

Referencias:

BATALHA DE IWO JIMA. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2015. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Batalha_de_Iwo_Jima&oldid=42749311>. Acesso em: 26 ago. 2015.

Comentários estão fechados